terça-feira, 29 de dezembro de 2015

18:52:00
Vacina será destinada a um público de 09 a 45 anos, porém, não protege contra o vírus do Chikungunya e Zika
A ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou nesta segunda-feira, 28, no Diário Oficial da União a concessão do registro para a vacina contra dengue produzida pela empresa Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda.
A Dengvaxia® - vacina dengue 1, 2, 3 e 4 (recombinante, atenuada) foi registrada como produto biológico novo, de acordo com a Resolução - RDC nº 55, de 16 de dezembro de 2010.
O registro permite que a vacina seja utilizada no combate à dengue, porém, os criadores destaca que a vacina não protege contra os vírus Chikungunya e Zika.
A vacina contra dengue produzida pela Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda. foi aprovada para a seguinte indicação terapêutica: prevenção da dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4 em indivíduos dos 9 aos 45 anos de idade e que moram em áreas endêmicas. No momento não há dados suficientes para a comprovação da segurança de uso da vacina em indivíduos menores de 9 anos de idade, principalmente na faixa etária de 2 a 5 anos, bem como para os brasileiros maiores que 45 anos.
O esquema de vacinação aprovado foi o intervalo de seis meses entre as doses.
Segundo avaliação da Anvisa, a vacina apresentou uma eficácia global contra dengue confirmada contra qualquer sorotipo da dengue de 65,6% na população acima de nove anos de idade. A eficácia nessa população foi de 58,4% contra o sorotipo 1, 47,1% contra o sorotipo 2, 73,6% contra o sorotipo 3 e de 83,2% contra o sorotipo 4.
“Se considerarmos a forma da dengue que leva à hospitalização, a eficácia verificada da vacina foi de 80,8%. Ou seja, há uma proteção maior para casos de dengue considerados mais severos, que levam à internação dos pacientes”, aponta.
Foto: Divulgação
Fonte: Anvisa