sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Fundação conta com doações para acelerar obra e lançar unidade 

Presentes assistiram depoimentos de pacientes 
Com objetivo  principal de arrecadar fundos para o Hospital de Câncer de Catanduva, a Fundação Padre Albino lançou nesta última quinta-feira,25, uma campanha oficial em prol do futuro hospital que irá beneficiar não só pacientes de Catanduva, mas, toda região. 
A obra está em construção no Hospital Emílio Carlos (referência no serviço de Quimioterapia, com média de atendimento de 200 pacientes/mês). A previsão de término da obra é em julho, mas, ainda faltam muito recursos para aquisição do acelerador linear - radioterapia- e outros custos de mobília do hospital. 
O anúncio da campanha aconteceu durante coquetel, reunindo profissionais da imprensa, autoridades políticas e da própria fundação, além de pacientes e ex-pacientes. 
Atualmente pacientes de Catanduva e região principalmente àqueles que necessitam de tratamento de radioterapia, se deslocam em outras cidades para se tratar (Barretos, São José do Rio Preto e Jaú). 

Em discurso, o presidente da fundação, Dr.José Carlos Amarante destacou,  que segundo dados estatísticos do Departamento Regional de Saúde -DRS, no ano de 2015, na microrregião de Catanduva, foram realizados 15.816 atendimentos, somente em Barretos, sem falar de Jaú e Rio Preto. "Isso significa mais ou menos, dependendo a época, que  50 a 60 pacientes da região são atendidos por dia em Barretos, sem falar ainda em Jaú e Rio Preto. Dos 15 mil atendimentos realizados, 5.770 são de moradores de Catanduva", detalhou. 

A obra do hospital que teve início no final de maio de 2013, por meio de verba estadual tem expectativa de ser concluída em julho. O que falta é verba para o acelerador linear. "Para aquisição do Acelerador Linear foi celebrado convênio com o Governo Federal, através do Ministério da Saúde, no valor de um milhão e meio de reais, correspondentes a 900 mil dólares à época (2010) que, contudo, ficou defasado pela demora na liberação. Hoje, para concluirmos a aquisição do acelerador serão necessários pelo menos mais trezentos mil dólares". 
Amarante ainda detalhou que a campanha será contínua, visto que após o hospital ficar pronto, assim como todo hospital do SUS, dependerá de doações e solicitou que as campanhas voltadas aos demais hospitais de câncer sejam voltadas para o Hospital de Catanduva que irá beneficiar muitas famílias. 

COMO AJUDAR?

Entre em contato com a Captação de Recursos (17)3311-3365 ou ainda acesse o site Hospital de Câncer de Catanduva e faça sua doação direta no site. 
Assista vídeo da campanha: