terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Só no ano de 2015, os dois municípios somaram o registro de 108 mortos nas estradas


Convênio foi firmado nesta manhã em São Paulo/ Foto: Ciete Silvério 
Os municípios de Catanduva e São José do Rio Preto e mais 13 cidades do Estado de São Paulo por intermédio do Detran.SP, assinaram nesta terça-feira, 23, junto ao Estado, um convênio para executar ações voltadas  à segurança no trânsito dentro das cidades.
 Os convênios firmados têm o prazo de um ano, com todas as ações planejadas tendo de ser executadas nesse período, com a utilização do recurso repassado pelo Estado. “Serão cerca de R$ 10,5 milhões de recursos do Estado para serem investidos nos municípios em iniciativas voltadas para fiscalização, sinalização e educação no trânsito nestes municípios prioritários. O objetivo é que as iniciativas bem-sucedidas sirvam de modelo para outras cidades e possam ser replicadas”, informou assessoria.
De acordo com assessoria de imprensa, foram considerados municípios integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, com números médios superiores a 15 óbitos por 100 mil habitantes, por ano, no período de 2011 a 2013. A partir desses critérios, foram tomados os três municípios com maior taxa de óbitos por 100 mil habitantes de cada faixa populacional (até 100 mil habitantes, até 200 mil, até 400 mil e acima de 400 mil), além de três municípios com média superior a 15 óbitos baseados no ranking estadual.
De janeiro a dezembro de 2015, segundo dados da Base Registro Digital de Ocorrência e Crimes Violentos de Letalidade Intencional da SSP/SP - foram  registradas 74 mortes em  São José do Rio Preto, com índice de 17,2 óbitos por 100 mil habitantes.  Já Catanduva atingiu o índice de 29,5 óbitos por 100 mil habitantes, com 34 mortes registradas no ano.
Nos 30 dias de janeiro de 2016, no ranking estadual estão os três primeiros municípios com maior número de mortes, São Paulo (80 mortes), Campinas (13) e Guarulhos (13).  A cidade de São José do Rio Preto registrou cinco mortes, estando na 10ª colocação, e Catanduva, quatro mortes, na 19ª colocação.