quinta-feira, 17 de março de 2016


Estado determina campanha emergencial para conter doença, região tem mais de 60 casos

A Secretara de Saúde começa na próxima semana a Campanha Emergencial Contra a Gripe H1N1. 
Campanha de emergência começa dia 23 
Em Catanduva, a partir do dia 23 de março, até 8 de abril, todas as Unidades de Saúde estarão realizando a imunização.
Segundo a assessoria, a campanha antecipada é uma determinação da Secretaria de Estado da Saúde, que vai abranger 67 municípios pertencentes ao Grupo de Vigilância Epidemiológica de São José do Rio Preto, com população alvo de cerca de 300.000 pessoas.

Durante campanha emergencial serão disponibilizadas doses da vacina de 2015 – ou seja, as mesmas pessoas deverão ser revacinadas durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, desenvolvida pelo Ministério das Cidades, que ocorrerá no período de 30 de abril a 20 de maio de 2016. A secretaria ressalta que revacinação será muito importante, apontando que a composição da vacina que será aplicada durante a Campanha Nacional será diferente.
A Campanha Emergencial tem como objetivo minimizar a ocorrência da doença, internações e óbitos atribuíveis ao vírus influenza nesses grupos, que tem maior risco de evoluir com complicações.

Público
O público-alvo continua sendo os mesmos grupos já vacinados durante as Campanhas de Vacinação, ou seja, as crianças entre seis meses a menores de 5 anos de idade, gestante, puérperas, pessoas com 60 anos ou mais de idade, portadores de doenças crônicas, os trabalhadores da saúde e as populações privadas de liberdade.

Números

Catanduva, segundo a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde soma 84 notificações de H1N1, sendo 40 casos positivos, 43 negativos e uma pessoa aguardando resultado.
 A região soma mais 25 casos positivos, sendo quatro em Catiguá; dois em Fernando Prestes  (sendo um óbito)quatro em Itajobi; dois em Palmares Paulista; três em Pindorama; três em Santa Adélia (um óbito); três em Tabapuã (sendo um óbito); um em Novais; um em Irapuã; um em Ibirá e um óbito em Jales.


Foto: Divulgação Internet