sexta-feira, 17 de junho de 2016

Caso situação no ramo for normalizada, empresa se comprometeu a recontratar demitidos



No final de Maio,  presidente do Sindicato esteve com funcionários
A empresa de transbordo Agrovia Brasil situada em Santa Adélia (SP), deve encerrar suas atividades dentre 60 dias. A informação foi confirmada pelo Sintramcat (Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadoria em Geral de Catanduva e Região), que aponta estar assegurando os benefícios de pelo menos 20 trabalhadores já demitidos pela empresa.  Outros 30 colaboradores também devem ser dispensados.
De acordo com boletim informativo do Sindicato, no último dia 15, durante negociação no Ministério do Trabalho em Catanduva, a empresa Agrovia SA justificou que teve que encerrar suas operações, porque os vagões pertencentes à empresa Rumo Logística (ALL),  não atracam (encostam) mais no terminal de Santa Adélia, ou seja, sem condições de carregamento de açúcar no porto da região. Se tratando de um impasse judicial.
Esta informação o sindicato obteve desde o final do mês de maio, conforme afirmou o presidente do sindicato, Reginaldo Marcelo Borges, o Alemão. 
"Esperamos que a Justiça aponte o melhor caminho e que as operações sejam normalizadas. São famílias que dependiam do serviço no porto de Santa Adélia. Sem contar a economia que também sentirá os reflexos”.
Conforme reportagem publicada pelo jornal O Regional, a empresa Rumo Logística ALL, nega que não há vagões disponíveis para a Agrovia, afirmando ter pelo menos 197 vagões vazios à disposição da empresa. Já a empresa de transbordo preferiu não se pronunciar sobre o assunto.

ACORDO
Segundo sindicato, a empresa se comprometeu a pagar as rescisões  e além desta obrigação, a Agrovia afirma que irá estender outros benefícios aos trabalhadores; como a concessão de um salário a mais a título de gratificação. Também será fornecido um ticket-refeição no valor de R$ 380,10 no dia 08 de julho. Haverá a extensão do plano de saúde para o trabalhador e seus dependentes até dia 31 de dezembro de 2016.

ESPERANÇA
Ainda de acordo com o Sintramcat, a situação no ramo de atividade pode ser normalizada e, caso isso ocorra, a Agrovia se compromete a recontratar os funcionários demitidos. Já em caso de compra e venda da empresa, os atuais diretores também garantem que irão recomendar a recolocação dos funcionários demitidos, desde que estejam disponíveis no mercado e aptos a desenvolver suas funções.

Fonte: Sintramcat/ Jornal O Regional
Foto: Divulgação