terça-feira, 7 de junho de 2016


Em alguns pontos, temperatura poderá chegar menos de 5ºC


O Instituto de Meteorologia Nacional –INMET prevê muito frio para os próximos dias no estado de São Paulo.
Fim de semana será de baixas temperaturas- Foto Oswaldo Coneti
A queda de temperatura, afetará municípios como Campinas, Bauru, Araraquara, e a região de Araçatuba e São José do Rio Preto, fora a região metropolitana da Capital, o litoral sul e Baixada Santista.
Segundo previsão, nessa quarta-feira de frio, mesmo com a chegada da massa de ar polar, ainda haverá bastante nebulosidade em níveis mais altos da atmosfera, que tende a diminuir ao longo do período. “O amanhecer será sob névoa úmida e não há mais previsão de chuva, exceto no nordeste, V. do Paraíba e litoral norte, onde pode chover fritaca e isoladamente”.
Na quinta e sexta-feira há previsão de geada em áreas da Serra da Mantiqueira e do extremo sul do estado (Altos do Ribeira e Paranapanema); o sol volta a aparecer com menos nebulosidade e após uma madrugada fria as temperaturas se elevam um pouco.
O sábado contará com reforço do ar frio que promove risco aumentado de geadas que podem atingir também outras áreas do sul e leste do estado, especialmente as áreas
adjacentes às de ocorrência dos dias anteriores. Na Serra da Mantiqueira a mínima deve chegar a zero grau e na Capital a 6°C

Temperatura mais fria

Na tarde desta terça-feira,07, a estação meteorológica registrou  às 15 horas a temperatura máxima de 14,8°C. Considerando-se a série do mês de junho, esta é a mais baixa temperatura máxima desde 23/06/2008, quando durante o dia a temperatura máxima ficou em apenas 14,5°C. Este ano a menor temperatura máxima anterior havia sido de 16,5°C, registrada em duas ocasiões: dia 19 de maio e 29 de abril.

Tempo severo dos últimos dias

De acordo com o INMET,as tempestades severas com chuva forte, rajadas de vento, trovoadas e queda de granizo que ocorreram nos últimos dias em diversos municípios do estado (em especial em Campinas, Sumaré, Jarinu, Itupeva, Jundiaí, São Roque, Mairinque e Vargem Grande Paulista), estão associadas a um persistente corredor de ventos úmidos e posterior evolução em frente fria sobre o estado, que promoveram as condições de grande escala nas quais as fortes instabilidades de menor escala se desenvolveram.