quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Vítimas do golpe podem procurar o Plantão Policial, para registrar a ocorrência

A equipe Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) da Guarda Civil Municipal (GCM) de Catanduva surpreendeu o suspeito T.R.C., de 27 anos, morador de Santa Adélia, usando o nome de uma empresa de lixo para conseguir dinheiro, na tarde desta quinta-feira,02.

Segundo os guardas que atenderam a ocorrência, o acusado passava nas residências e pedia aos moradores dinheiro para ajudar uma cooperativa de coletores de lixo, mas na realidade não passava de um golpe.

“O suspeito usava o nome da empresa de lixo para conseguir dinheiro. Ele costumava atuar em Pindorama, Santa Adélia e Catanduva”, disse a GCM.

Depois da abordagem, o rapaz foi levado para o Plantão Policial e em seguida para a sede da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), mas como não havia nenhuma ocorrência registrada, ele foi ouvido e liberado.

“Não foi encontrada nenhuma ocorrência registrada a respeito desse golpe. O acusado foi liberado, porém poderá responder por estelionato, principalmente por usar o nome de uma empresa. As pessoas que caíram nesse golpe ajudarão com o trabalho da polícia, registrando a ocorrência no Plantão Policial”, comenta.

WhatsApp

Nos últimos dias, mensagens divulgadas no aplicativo whatsApp, informava que além de pedir dinheiro aos moradores, o suspeito era perigoso por possuir passagens na polícia pelos crimes de homicídio e estupro.

“Essas mensagens não são verdadeiras, apenas boatos, mas infelizmente acabou assustando muitas pessoas. O suspeito não possui passagem pela polícia por esses crimes”, informa a GCM.

Por Marcelo Ono


Foto: Arquivo / Alta Tensão